Deixe um comentário

O ELEFANTE

 

 Imagem

 

 

 

O ELEFANTE

Cláudio Fajardo

 

Oh, minhas orelhas largas que os palmos não contam

Oh, minha tromba, que alegra mas não trepa

Oh, meu olhar triste, de um tristeza indefinida

Oh, meu cobiçado marfim

Oh, minhas patas pesadas de andar suave

Oh, meu porte paquiderme

 

Depois dos circos e muitos espetáculos

Volto à floresta

E ainda me fazem prestar posando

De caça para o Rei de Espanha fotografar.

 

 

 

 

 

 

 

O ELEFANTE

 

Oh, minhas orelhas largas que os palmos não contam

Oh, minha tromba, que alegra mas não trepa

Oh, meu olhar triste, de um tristeza indefinida

Oh, meu cobiçado marfim

Oh, minhas patas pesadas de andar suave

Oh, meu porte paquiderme

 

Depois dos circos e muitos espetáculos

Volto à floresta

E ainda me fazem prestar posando

De caça para o Rei de Espanha fotografar.

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: