Deixe um comentário

A extrema-direita avança na Grã-Bretanha num ano eleitoral decisivo

 

AITOR AGIRREZABAL

 O Partido pela Independência do Reino Unido (UKIP pelas suas siglas em inglês), da extrema direita, liderado por Nigel Farage, com um claro discurso antieuropeu , apresenta-se favorito para as eleições européias, segundo as pesquisas de opinião. A última campanha tem tido como objetivo os emigrantes búlgaros e romenos, que desde 1º de janeiro passado podem trabalhar oficialmente sem restrições em toda a União Européia.

A extrema direita fomentara uma campanha de histeria coletiva, afirmando que centenas de milhares de emigrantes chegarão ao seu país. Paul Sykes, um multimilionário ex-conservador e euro céptico, que financiará a campanha de UKIP para as eleições européias, incitou as reivindicações contra a eliminação das fronteiras: “Nossa incapacidade para exercer nenhum controle sobre a fronteira com os outros 27 membros da UE significa que estamos à beira de nossa própria abolição”. “são mil anos de história, de nacionalidade, de país independente e consagrado atirados à lixeira”, acrescentou.

Um parlamentar conservador não duvidou em afirmar que estão importando “uma maré de delinquentes”, se referindo aos possíveis emigrantes do leste da Europa.

Pelo contrário, Farage afirmou que a Grã-Bretanha deveria aceitar a entrada de refugiados sírios, já que “são muito diferentes” dos emigrantes que querem assentar-se nas ilhas por motivos econômicos. Mas, com certeza, se trataria de uma quantidade determinada e fixa.

A imprensa também participara deste impulso ao sentimento antiemigrante com notícias alarmantes de uma onda de delinqüentes que chegaria a Grã-Bretanha a partir de 1º de janeiro do leste da Europa.

O jornal Daily Mail publicou que “em janeiro a única coisa que vai ficar são as cabras”, referindo-se a uma aldeia da Romênia. Segundo a publicação, todos os habitantes prepararam as malas na busca de melhores ordenados e de “prestações sociais mais generosas”.

Tudo isto está provocando um repúdio generalizado na sociedade, que se traduz no crescimento político de UKIP. Para isto também contribuem as políticas anti-sociais que se aplicam há anos em Londres. A economia das ilhas está em crise e o governo conservador de Westminster não hesitou em cortes nos direitos sociais. A sociedade tem visto como as condições de vida se deterioraram nos últimos anos, encontrando um culpado no discurso da extrema direita britânica. Isto provocara um aumento no apoio às políticas antiemigrantes de UKIP. Por tal motivo, e tentando evitar ações da direita, o primeiro-ministro David Camerón, tem feito suas muitas destas medidas contra a população emigrante.

REFERENDO SOBRE A UNIÃO EUROPÉIA

Contudo, o discurso xenófobo e racista continua e cada vez é mais o apoio. A primeira meta refere-se às eleições européias de maio, onde tudo indica que a extrema direita britânica vai obter grandes resultados. Nas eleições de 2009 foram a segunda força mais votada.

A respeito disto, Paul Sykes afirma que isto deveria marcar o caminho ao resto das forças políticas: “Se, como espero e creio, UKIP obtém uma vitória nacional impressionante, os líderes dos outros partidos principais não terão mais remédio que abandonar seu apoio servil à UE”, disse.

Este caminho supõe a saída da União, para “voltar a ser um país independente” respeito às políticas européias. Neste sentido, Camerón, com o afã de deter o avanço da extrema direita, propôs um referendo para 2017, onde os cidadãos deverão decidir se mantém ou não sua adesão à UE. Cabe lembrar que, a outra preocupação de Camerón, o referendo pela independência da Escócia, a ameaça da inviabilidade de um estado fora da UE é a principal carta que jogam as forças unionistas. (Extraído do Gara)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: