Deixe um comentário

João Paulo Cunha nega provocação em ato em frente ao Supremo

 

Segunda-feira, 3 de Fevereiro de 2014 – 17:56 hs Fábio Campana

 

Condenado na ação penal sobre o mensalão, o deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP) afirmou, durante um almoço com militantes em frente ao prédio do supremo Tribunal Federal, que o ato não deve ser encarado como provocação, mas como agradecimento às pessoas que estão acampadas no local e pedem a revisão do julgamento do processo do mensalão.

O grupo acampado, de cerca de 30 pessoas, é o mesmo que estava em frente ao presídio da Papuda, desde novembro do ano passado. Eles transferiram o acampamento para o estacionamento em frente ao Supremo.

Prestes a ser preso, o deputado federal João Paulo Cunha (PT-SP) voltou a defender a sua inocência e evitou comentar se pretende renunciar ao seu mandato parlamentar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: