Deixe um comentário

AS CONSEQUÊNCIAS DO ENTREGUISMO DE DILMA

Não bastasse o entreguismo do Leilão de Libra, agora o agente de Dilma sanciona a grilagem da Shell.  Veja matéria do HP

 

 

‘Amigo’ da Shell-Total admite que a múlti fique com área da União

Segundo presidente da Petrosal, se houver um acordo, o “operador poderá ser a Shell”

Não é por acaso que a direção da Shell e da Total aplaudiram entusiásticamente a indicação de Oswaldo Pedrosa para a presidência da PPSA, estatal que deveria ser responsável pelos interesses da União no pré-sal. Após a denúncia de que a Shell invadiu uma área da União, chamada “acumulação Gato do Mato”, que extrapolava o bloco BM-S-54, localizado na Bacia de Santos, de responsabilidade da empresa anglo/holandesa, o zeloso diretor da estatal se apressou em anunciar que já “está negociando” com a petroleira e defendeu – em total desrespeito à lei – que ela seja a operadora do campo. “O acordo de indivi-dualização da área prevê que o reservatório seja único, com um único operador… Se houver um acordo, o operador poderá ser a Shell”, garantiu Pedrosa.

O próprio diretor da PPSA sabe que a lei manda repassar áreas como esta para a Petrobrás ou, caso a opção não seja essa, deve-se licitar as reservas novamente. Mas, açodado para agradar os seus apadrinhadores (leia coluna de Fernando Siqueira abaixo), ele insiste em desrespeitar o que manda a lei e afronta os interesses estratégicos do país. Segundo Pedrosa, as alternativas legais só serão lembradas se “não houver acordo com a Shell”. “Essas alternativas (Petrobrás ou uma nova licitação) só deverão ser pensadas se não houver um acordo entre a Shell e a PPSA”, argumentou.

A Agência Nacional do Petróleo (ANP), outro órgão controlado por interesses das multinacionais do petróleo, estranhamente havia permitido à Shell estender de forma ilegal a área de exploração que, pela licitação realizada em 2010, limitava-se ao bloco BM-S-54. Quando a notícia de que a multinacional estava atuando ilegalmente em áreas da União, fora de sua jurisdição, vazou, a ANP se apressou em “solucionar” o problema. Ela determinou que a petroleira inglesa e a PPSA iniciassem “tratativas com vistas a Pré-Acordo e Acordo de Individualização da Produção da acumulação Gato do Mato (PAD do poço 1-SHEL-23-RJS, BM-S-54)”. A decisão foi tomada em janeiro deste ano. Nem bem sentaram para negociar, o presidente da PPSA já está admitindo que toda a área seja operada pela Shell/Total. Não é à toa que a PPSA, também conhecida por “Petrosal” vem sendo chamada de “PetroShell”.

A sofreguidão de Pedrosa e da ANP em agradar as múltis não para por aí. Além da agência sair por aí criminosamente “liberando” áreas da União sem licitação para a Shell, o executivo da PPSA aproveitou para dizer que este “deverá ser o primeiro de muitos acordos parecidos que terão de ser negociados entre petroleiras e o governo brasileiro”. “Todos os operadores deverão passar por isso”, acrescentou Pedrosa. Ou seja, ele está acenando que outras áreas da União serão abertas para a exploração pirata da Shell/Total.

E, mais do que isso, ele fala em “todos os operadores”. Ora. Que todos os operadores são estes? A lei não diz nada sobre mais de um operador no Pré-sal além da Petrobraá Ela determina claramente que a operadora única do Pré-Sal é a Petrobrás e mais ninguém. Mas, Pedrosa parece estar se lixando para a lei. Ele quer a Shell como operadora no pré-sal. Afinal, ele não foi colocado no cargo para fritar bolinhos. Tem que mostrar serviço e logo.

O bloco BM-S-54 está localizado entre importantes áreas do pré-sal como Florim, operada pela Petrobrás por meio do contrato da “cessão onerosa”, e Paraty (BM-S-10), também da estatal brasileira. Com o acordo que Pedrosa está defendendo serão doadas áreas públicas para a Shell perfurar, inclusive em outras áreas não licitadas pertencentes à União. O bloco, operado pela Shell e a Total está localizado em uma das províncias petrolíferas mais promissoras do mundo. Se o leilão dessas áreas já era um escândalo, o que Barbosa está fazendo ao oferecer mai áreas sem licitação é um crime passível de cadeia.

SÉRGIO CRUZ

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: