Deixe um comentário

CULPA PELA FALTA DE ÁGUA NÃO É DE S. PEDRO, MAS DA PRIVATIZAÇÃO DA SANEPAR

 

11 FEV 2014 – 14:48 esmael morais

 

 

Começa faltar água nas torneiras das famílias paranaenses; Paraná, estado abençoado por Deus, tem a maior reserva de água doce do mundo composta pelo Aquífero Guarani e inúmeras bacias hidrográficas; causa de racionamento e rodízio tem a ver com falta de investimentos em infraestrutura, na produção do preciso líquido potável, portanto, nenhuma culpa tem São Pedro como fazem crer a direção da privatizada Sanepar e o governo Beto Richa; jornalões da velha mídia tem limitações ideológicas e econômicas para fazer o verdadeiro debate.

Começa faltar água nas torneiras das famílias paranaenses; Paraná, estado abençoado por Deus, tem a maior reserva de água doce do mundo composta pelo Aquífero Guarani e inúmeras bacias hidrográficas; causa de racionamento e rodízio tem a ver com falta de investimentos em infraestrutura, na produção do preciso líquido potável, portanto, nenhuma culpa tem São Pedro como fazem crer a direção da privatizada Sanepar e o governo Beto Richa; jornalões da velha mídia tem limitações ideológicas e econômicas para fazer o verdadeiro debate.

Confesso que me divirto bastante lendo, ouvido ou assistindo reportagens sobre o racionamento de água nas cidades paranaenses. Em primeiro momento a impressão que dá, aos mais desavisados, que a culpa pela falta do precioso líquido nas torneiras é de São Pedro. Esse maldoso santo que não mandou chuva como de costume.

 

Há também reportagens bastante interessantes porque, factualmente, mostram o calvário diário de mães, crianças e donas de casa que não conseguem banho, limpeza das residências e preparar seus alimentos com tranquilidade e segurança.

O jornal Gazeta do Povo, por exemplo, na edição desta terça (11), contou sete municípios que tem problemas com a falta ou rodízio d’água: Santa Tereza do Oeste, Francisco Beltrão, Assis Chateaubriand, Toledo, Guarapuava, Ponta Grossa e Curitiba. Serão oito porque Arapongas, segundo a mesma matéria, também vai restringir o consumo do líquido. Eu sei de pelo menos mais um: Cornélio Procópio.

O que os jornalões da velha mídia não conseguem debater, por questões ideológicas até, é que o racionamento da água no Paraná nada tem a ver com São Pedro. O santo precisa ser absolvido sob pela de castigo Divino. Falta investimento em infraestrutura, pois, pasme o leitor, em Curitiba sempre faltou água inclusive em dias de intensas chuvas!

O problema é mais embaixo, terreno, tem relação com a privatização da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar). A empresa desvalorizou seus técnicos, arrochou salários e otimizou ganhos e mordomais de ocupantes de cargos comissionados – inclusive da diretoria – precarizando o trabalho e, consequentemente, limitando a produção de água aos consumidores.

Em nome dos dividendos (lucros) para os acionistas privados, cujo sócio principal é o grupo francês Dominó, deixou-se para lá a captação e a produção de água potável aos paranaenses. Esse drástico quadro já foi alertado aqui várias vezes. O senador Roberto Requião (PMDB), inclusive, chamou de “moleques irresponsáveis” os deputados estaduais pela aprovação da mensagem do governador Beto Richa (PSDB), em setembro de 2013, transferindo parte das ações da Sanepar o sócio estrangeiro que apensa visa o lucro.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: