Deixe um comentário

SENSUS APONTA 2º TURNO ENTRE DILMA E AÉCIO. VERDADE OU MENTIRA?

 

Pesquisa divulgada neste sábado pela parceria Istoé/Sensus é a primeira a apontar segundo turno nas eleições presidenciais de 2014; segundo o instituto, a presidente Dilma Rousseff teria 35%, contra 23,7% de Aécio Neves e 11% de Eduardo Campos; ou seja, intenções de voto de 35% para o governo e 34,7% para a oposição, num empate técnico; Sensus também simulou segundo turno, no qual Dilma teria 38,6%, contra 31,9% de Aécio Neves; cenário de mais uma eleição polarizada entre PT e PSDB obriga Eduardo Campos a mudar sua estratégia para não ficar de fora do jogo; durante o dia de ontem, pelas redes sociais, houve uma verdadeira guerra de guerrilhas contra e a favor da pesquisa do Instituto Sensus; afinal, dá para acreditar nesses números da sondagem?

Desde ontem pela manhã há uma guerra de guerrilhas nas redes sociais contra e a favor da pesquisa do Instituto Sensus, que mostra nova queda abrupta de Dilma Rousseff (PT) e forte subida de Aécio Neves (PSDB) na corrida pela Presidência da República. Afinal, dá para acreditar nesses números abaixo?

 

Conforme registro do <a style="color:#3398cc;"

href=”http://www.brasil247.com/pt/247/poder/138574/Sensus-aponta-segundo-turno-entre-Dilma-e-A%C3%A9cio.htm”>Brasil 247, a revista Istoé deste fim de semana traz a primeira pesquisa a apontar segundo turno nas eleições presidenciais de 2014. O levantamento é fruto de uma parceria com o instituto Sensus, que traz os seguintes números:

Dilma Rousseff (PT) 35,0%

Aécio Neves (PSDB) 23,7%

Eduardo Campos (PSB) 11,0%

Indecisos/brancos/nulos 30,4%

Ou seja: enquanto o governo teria 35%, a oposição conseguiria 34,7%, o que configuraria um empate técnico.

O instituto Sensus traçou um segundo cenário, incluindo os candidatos de partidos nanicos. Eis os números:

Dilma Rousseff (PT) 34,0%

Aécio Neves (PSDB) 19,9%

Eduardo Campos (PSB) 8,3%

Pastor Everaldo (PSC) 2,3%

Randolfe Rodrigues (Psol) 1,0%

Eymael (PDC) 0,4%

Mauro Iasi (PCB) 0,3%

Levy Fidelix (PRTB) 0,1%

Indecisos/brancos/nulos 33,9%

Ou seja: no cenário B, o governo teria 34%, contra 32,4% dos adversários, uma diferença de 1,6 ponto. Como a margem de erro é de 2,2 pontos, também estaria aberta a possibilidade de segundo turno.

Diante dos números, a reportagem de capa da revista ganhou o título “A caminho do segundo turno”, indicando uma disputa polarizada, mais uma vez, entre PT e PSDB, como ocorreu nas últimas cinco eleições presidenciais.

Na simulação de segundo turno, Dilma teria 38,6%, contra 31,9% de Aécio. Foi também feita uma simulação com Eduardo Campos, que teria 24,8%, contra 39,1% de Dilma.

No entanto, um dado importante da pesquisa é que, em ambos os cenários, Campos aparece com menos da metade dos votos de Aécio, a despeito da aliança com Marina Silva. Isso significa que, para se viabilizar como alternativa de uma terceira via real, o ex-governador pernambucano terá que partir para o embate com os tucanos – e não a crítica apenas ao governo da presidente Dilma.

Responsável pela pesquisa, o cientista político Ricardo Guedes aponta um quadro delicado para Dilma e o PT. “Está difícil para a presidenta”, diz ele. Uma das razões seria a queda da identificação entre os eleitores e o PT. Embora o partido ainda seja o preferido dos eleitores, a identificação caiu de 18% para cerca de 9%.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: