Deixe um comentário

MARINA SILVA EVITA ENCONTRO COM BETO RICHA NO PARANÁ

Ivan Amorin/Gazeta do Povo / Campos, ao centro, ri enquanto Marina Silva, pré-candidata a vice, apenas observa

GAZETA DO POVO

Pré-candidata à vice-Presidência pelo PSB, Marina apoia os candidatos do PV ao governo estadual e Câmara Federal, enquanto PSB apoia a reeleição do tucano

16/06/2014 | 17:33 | AGÊNCIA ESTADO

A pré-candidata à vice-Presidência da República, Marina Silva (PSB), evitou nesta segunda-feira (16) participar de um encontro que seu companheiro de chapa, Eduardo Campos (PSB), teve com o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), em Londrina. No Paraná, Marina Silva apoia os candidatos do Partido Verde ao governo estadual e Câmara Federal, enquanto o PSB confirmou apoio à reeleição do governador Beto Richa.

Eduardo Campos e Marina Silva chegaram juntos a Londrina, onde visitaram, no início da manhã, diversos órgãos de imprensa. No entanto, quando o pré-candidato à Presidência do PSB partiu para um encontro de quase duas horas com Beto Richa, ela tomou outro rumo – foi visitar o Jardim Botânico de Londrina, acompanhada de ‘marineiros’ locais e de pré-candidatos do PV. O desvio de Marina foi decidido de última hora e ela voltou a encontrar Campos após ele se despedir do governador. Os aliados de Marina no Paraná são oposição ao governo tucano alegando que não há compromisso com a agenda ambiental.

No encontro, o ex-governador de Pernambuco e o governador do Paraná fizeram ampla troca de elogios. “Aqui no Paraná, o PSB tem uma parceria com o governador Beto Richa que tem êxito e que vai prosseguir. E nós temos na nossa base de sustentação ao projeto nacional, meu e da Marina, partidos que não estão no palanque estadual, e nós respeitamos. A própria REDE tem caminho próprio aqui”, apontou Eduardo Campos.

Beto Richa agradeceu ao PSB e se disse ‘honrado’ pelo apoio de Eduardo Campos e de Aécio Neves (PSDB) à sua reeleição. O governador do Paraná chegou a dizer que a administração de Campos em Pernambuco serve de “exemplo” para outros estados.

“Raposas”

Apesar da afinação no Paraná, o pré-candidato do PSB fez críticas ao PSDB em nível nacional. Ele condenou a “polarização” entre PT e PSDB e disse que os dois partidos governaram com as “raposas que devem ser tiradas da cena política”.

“É mudar o jeito de governar, não só mudar o governo, é colocar na oposição aqueles que cercam todos os governos que vão a Brasília. Não vamos governar o Brasil com Collor, com Sarney”, disse. Mais cedo, Marina Silva havia acrescentado o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), entre os políticos que devem ser tirados do governo.

Eduardo Campos também voltou a mirar no governo Dilma, que acusou de ter “piorado o País”. Segundo ele, o Brasil tem o menor crescimento da história republicana, está trazendo de volta a inflação e apresenta fracos resultados em saúde, educação, segurança e mobilidade urbana.

“Se fizermos as contas, vamos ver que tem gente nos grandes centros que passa um mês e meio (por ano) em trens, metrôs e ônibus para ir ao trabalho. A mobilidade está um horror”, disse.

Após a visita a Londrina, Eduardo Campos e Marina Silva partiram juntos para Maringá, onde cumpriram agenda com lideranças empresariais. A visita a Ponta Grossa, no final da tarde, foi cancelada porque não houve liberação de pouso no campo de aviação.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: