Deixe um comentário

Especialista diz que mísseis terra-ar não seriam capazes de alcançar avião malaio

 

Enviado por El Cid

mais informações do avião que caiu na Ucrânia:

Avião da malaio teria feito uma rota diferente. Há 3 dias eles teriam usado a rota que aparece em verde, desviando da zona de conflito

Do Blogoosfero

Primeiras impressões de Sérgio Luís Bertoni sobre o avião malaio que caiu na Ucrânia

Tania Mandarino

Unanimidade na imprensa europeia e norte americana em acusar a Rússia pela queda de avião da Malásia na Ucrânia é indício de armação propagandística típica de guerra fria. 

Em tempo: a fonte de informação da CNN é o pentágono norte americano, os mesmos que diziam que o Iraque de Saddam Hussein tinha armas químicas de destruição em massa.

Não há provas de que o avião foi atingido por míssil russo. Outros três aviões faziam rota parecida naquele momento e ninguém notou nada anormal.

Além disso, mísseis de produção russa/soviética estão nos arsenais de praticamente todos os países da ex-URSS.

E notem que o acidente acontece 2 dias após a criação do banco dos Brics.

Note-se ainda que as empresas teriam sido avisadas para não usar a rota, mas continuaram voando por ela. Por que só agora dizem que deixarão de fazer a rota ucraniana?

Não se deixem levar pelo noticiário unilateral que só apresenta a versão de países ocidentais.

Governo malaio diz que não pode afirmar que o avião da empresa malaia tenha sido abatido. Recentemente outro avião da empresa sumiu no oceano indico.

Avião da Malásia Airlines teria feito uma rota diferente hoje. Há 3 dias eles teriam usado a rota que aparece em verde, desviando da zona de conflito. Hoje teriam passado no espaço aéreo da zona de conflito:

Bertoni é Mestre em Filosofia Social pela Universidade Estatal de Moscou M.V. Lomonossov, coordenador de TIE-Brasil e presidente da Fundação Blogoosfero.

ABAIXO, BERTONI TRADUZ ALGUMAS NOTÍCIAS DIRETAMENTE DE SITES RUSSOS

Militar aposentado afirma que os mísseis terra-ar que estão sendo acusados de atingir o avião malaio não alcança altitudes acima de 5 mil metros. Os aviões deste porte normalmente voam acima de 10 mil metros de altura: 

http://www.1tv.ru/news/world/263356

Aleksander Borodai, Primeiro-Ministro da República Popular de Donetskii (região da Ucrânia que quer se unir à Rússia), afirma que nenhum míssil terra-ar alcança a altitude de 10 mil metros, altitude mínima que normalmente voam os aviões Boeing 737, 747, 767, 777, 787.

1º Kanal, da Rússia, afirma que o avião malaio foi derrubado por um caça ucraniano, modelo SU-25, de produção soviética:

http://www.1tv.ru/news/world/263351

Putin afirma que a catástrofe com avião malaio não teria acontecido se na região da ocorrência reinasse a paz e não tivesse uma guerra:

http://www.1tv.ru/news/world/263364

Bertoni pondera, ainda que:

Há uma forte possibilidade de caças SU-25 da Aeronáutica Ucraniana terem cometido algum erro ao derrubar o avião malaio e agora, como Israel, contam com a mentira ocidental para se transformar em vítima.

Testemunhas ucranianas afirmam que avião malaio foi abatido por uma caça SU-25 da força aérea ucraniana e que este teria sido atingido depois pelos defensores da república de Donetskii.

Segundo fontes russas o avião do presidente Putin e o malaio que caiu na região de Donestski se encontraram quando sobrevoavam o espaço aéreo de Varsóvia, na Polônia.

Ou seja, é como se o acidente tivesse acontecido em Montevideo e os aviões tivessem se encontrado no espaço aéreo de São Paulo. Só para ter uma noção de distância entre o local do encontro e o do acidente com o avião malaio.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: